Dia Internacional da Educação

Dia internacional da Educação

Neste dia, nada melhor do que aprender como fazer a educação do século 21 com quem já está trilhando o caminho

Água e poluição. A partir da preocupação demonstrada pelos alunos do 5.º ano do ensino básico – no qual sinalizaram que há cada vez mais plástico depositado nos mares e oceanos – foi criado um Domínio de Autonomia Curricular (DAC), no AE Professor Gonçalo Sampaio. No DAC, a principal característica é ter por base as aprendizagens essenciais. Nesse caso foi dado ênfase à temáticas das disciplinas de Ciências Naturais, História e Geografia de Portugal, Cidadania e Desenvolvimento, Educação Física e Português. 

Mas não é só. Como DAC, foi dada ênfase também para atividades práticas,  percursos pedagógico-didáticos e o desenvolvimento das capacidades de pesquisa, relação e análise, em contextos de estudo de campo. O ganho pela aposta na intervenção social real, quer seja junto ao rio, quer seja na elaboração da notícia e outras ações colaborativas, como podemos ver no vídeo, trouxeram ainda mais sentido ao processo formativo.

Ao tomar conhecimento da experiência disponível no site da DGE juntamente com outras práticas, creio que vale a pena destacar alguns elementos que chamam a atenção por serem fatores que influenciaram a força criativa pedagógica: 
- foco na aprendizagem, os estudantes são considerados atores centrais do processo.
- a proposta parte dos alunos.  Isso inspira, motiva e dá sentido à aprendizagem. O que fazem é de fato importante e eles sabem disso. A consciência e corresponsabilização gera impacto tanto na aprendizagem, quanto ao intervenção no meio ambiente e na publicação do texto para a comunidade. Pode-se perceber como o projeto intersciplinar torna-se desafiador para alunos e professores envolvidos.
- há tempo de planejamento curricular previsto para os professores alinharem seus objetivos, o trabalho colaborativo docente é valorizado.
- há cuidado em alinhar o processo avaliativo.
- os alunos são ouvidos e sabem avaliar o percurso. Demonstram conhecimento, falam sobre a curiosidade em aprender despertada a partir de atividades nas quais conseguem ver sentido no que estão fazendo... e vão além, sugerem que mais atividades assim sejam realizadas.

O trabalho colaborativo e de autoria ficou exemplar. A educação do futuro se faz no processo, com planejamento, objetivos partilhados, flexibilidade, autonomia, muita colaboração. A educação para o século 21, aquela pela qual sonhamos formar alunos para construir um mundo melhor já começou em Portugal. Feliz Dia Internacional da Educação a todos que fazem parte dessa e tantas outras histórias.


Comentários